Início Institucional Pesquisa Membros Disciplinas Seleção Contato

02/12/2016

Defesa de Tese de LUCIANE DA COSTA CUERVO

A-   A  A+

Data: 13 de dezembro de 2016 (terça-feira)

Horário: 09h

Local: Sala 329 - Auditório do PPGIE/CINTED

Orientador: Prof. Dr. Eliseo Berni Reategui

Coorientadora: Profª. Drª. Leda de Albuquerque Maffioletti

BANCA EXAMINADORA:

Profª. Drª. Cleci Maraschin (PPGIE/UFRGS)

Prof. Dr. Crediné Silva de Menezes (Faced/UFRGS)

Profª. Drª. Cláudia Ribeiro Bellochio (UFSM)

Prof. Dr. Daniel Marcondes Gohn (UFSCAR)

Projeto: "MUSICALIDADE DA PERFORMANCE NA CULTURA DIGITAL: ESTUDO DESCRITIVO-EXPLORATÓRIO SOB UMA PERSPECTIVA INTERDISCIPLINAR"

Resumo: A presente tese consiste num estudo descritivo-exploratório quali-quantitativo de caráter interdisciplinar, que busca compreender de que modo a cultura digital influencia a prática musical, quais recursos são utilizados e que funções desempenha no estudo da performance musical. Apoiada na crença teórica de que os avanços na performance e a concepção de diferentes estratégias de aprendizagem musical mediadas pelas tecnologias podem ser atribuídas ao nível de inserção dos sujeitos na cultura digital do seu contexto sociocultural, a investigação orienta-se pela seguinte questão: De que modo a cultura digital afeta a performance musical? Participaram da pesquisa 50 sujeitos maiores de idade, sendo estes estudantes, amadores ou profissionais da área da música. A metodologia envolve o emprego de dois instrumentos básicos de coleta: 1) aplicação de um questionário online e 2) aprofundamento de questões específicas a partir de entrevistas com cinco músicos profissionais experientes. Como procedimentos complementares, foram realizadas revisões sistemáticas sobre o emprego de softwares em processos educativo-musicais de performance e sobre o termo amusia. Os resultados mostraram acentuada influência da cultura digital, notadamente por meio da utilização de softwares de confecção e arquivamento de partituras e de edição de áudio, de aplicativos de gravação e de manutenção de afinação e de andamento no âmbito da preparação da execução musical. Na performance ao vivo, são empregados softwares de leitura de partitura digitalizada e de gravação da apresentação para posterior divulgação. Constatou-se que a Internet se configura como meio de estudo, difusão e compartilhamento da produção musical. A seleção de repertório é fortemente influenciada pelas possibilidades de ouvir e baixar as músicas preferidas, desempenhando papel importante na motivação que impulsiona e dá sentido às práticas musicais dos estudantes, amadores e profissionais, com repercussões positivas no desenvolvimento da musicalidade. Foi encontrada predominância de maior utilização de novas tecnologias digitais entre músicos dedicados à música popular e do gênero masculino. A cultura digital presente nas práticas musicais dos sujeitos desta pesquisa mostrou ser capaz de transformar os modos de aprender e de se relacionar com a música. Os reflexos da presença marcante da cultura digital nas práticas musicais também foram constatados no campo da educação musical, em processos de aprendizagem e autoaprendizagem formais e informais. Nesse contexto, a cultura digital se faz presente desde o planejamento pedagógico, na pesquisa de materiais, no implemento de recursos tecnológicos como aplicativos de apoio ao estudo e à execução, até a gravação das aulas e difusão da performance dos sujeitos em situação de autoaprendizagem. Os achados do presente estudo mostram que a Educação Musical e a performance musical podem contar com o apoio de recursos tecnológicos específicos que mobilizam de modo autônomo as aprendizagens essenciais de planejamento, concepção, estudo, ensaio e registro do desempenho musical dos músicos.

Palavras-chave: novas tecnologias digitais, informática educativa, softwares e aplicativos de música, cognição musical, amusia.




NotíciasFeeds
Edital Seleção 2017/2: AGUARDE!

Calendário Acadêmico 2017/1

I WEBINÁRIO - Panorama das pesquisas em Computação Afetiva aplicada à educação no Brasil

Defesa de Proposta de Tese de CACILDA RAFAEL NHANISSE

Defesa de Tese de LUCIANE DA COSTA CUERVO

Conversa com o Prof. Dr. André Fernando Uebe Mansur

Defesa de Proposta de Tese de GUEDES ANTÓNIO CAETANO

Resultado da Eleição 2017-2018

Defesa de Tese de CRISTINA MARIA PESCADOR

Defesa de Tese de FRANCISCA KEYLE DE FREITAS VALE MONTEIRO

Defesa de Proposta de Tese de ANTONIO MANJATE JUNIOR

Defesa de Proposta de Tese de RODOLFO CIPRIANO JOÃO SALGADO

Defesa de Proposta de Tese de ARLETE MARIA VILANCULOS FERRÃO

Defesa de Tese de MAIRA TERESA GONÇALVES ROCHA

Defesa de Proposta de Tese de LEANDRO ROSNIAK TIBOLA

Especialização em Direito do Consumidor e Direitos Fundamentais oferece vagas

RU - Centro estará fechado para o jantar hoje, dia 24

Música em Pessoa recebe Pedro Dom

80 anos de Moacyr Scliar são lembrados pela Rádio da Universidade

Salão de Atos sedia fórum estadual das secretarias municipais de Educação

Instituto de Física promove série de atividades alternativas ao trote

Embaixadora do Senegal visita a UFRGS

Estudo aborda o proibicionismo das drogas como uma política de criminalização social

PRAE divulga os editais para o programa de benefícios e de moradia estudantil

Divisão de Alimentação atualiza informações sobre restaurantes universitários

UFRGS divulga lista de calouros aptos à matrícula presencial desta sexta, dia 24

Edital oferece vaga de pós-doutorado em Estudos Estratégicos Internacionais

UFRGS vai mapear áreas de excelência em pesquisa de 35 universidades

Educação Fiscal e Cidadania é tema de curso de extensão

Palestra "Inovação para todos" ocorre no início de abril




Início |  Institucional |  Pesquisa |  Membros |  Disciplinas |  Seleção |  Contato


Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Paulo Gama, 110 - prédio 12105 - 3º andar sala 332
90040-060 - Porto Alegre (RS) - Brasil
Fone/Fax: (0xx51) 3308-3986
secretaria@pgie.ufrgs.br
Twitter: @pgieufrgs